Negócios Femininos Empreendedoras de Redes Sociais

Empreendedoras de Redes Sociais

E a possibilidade de ter o negócio próprio finalmente brilhou os seus olhos e imaginar que não vai mais precisar aguentar aquele chefe super legal (sim, é uma ironia), traz até um alívio pro coração né?

Nossa que sonho! Quem não quer ser dona do próprio negócio e ter uma vida dessas que a gente vê no Instagram? Imagina, trabalhar em casa tendo tempo pra cuidar da família, de si mesma, poder ir ao shopping no meio do dia pra almoçar tranquilamente, comprar o que quiser sem depender de promoções, ir ao salão de beleza uma vez por semana pelo menos, frequentar a academia, enfim… a vida da empreendedora das redes sociais é realmente UAU, que incrível!

Fonte: Freepik

Agora que você já visualizou toda essa construção Instagramada, vamos olhar para o cenário de maneira racional e usar de toda a sinceridade possível com nós mesmas. Nesse momento que escrevo esse texto, nós (e todas as pessoas do mundo) estamos lidando com uma Pandemia e temos uma guerra rolando na Europa – sim, agorinha mesmo! O câmbio está simplesmente bipolar – hora desce, hora sobe – um Deus nos acuda. Politicamente, nosso país passa por momentos de grande instabilidade e muitas incertezas. Os preços subindo diariamente em todos os setores. Uma nuvem de dúvidas se instaurou sob o céu…

Então você deve se perguntar:

Como é possível pensar em empreender com esse monte de coisa acontecendo ao mesmo tempo? Como começar um negócio do zero se corro o risco de amanhã entrarmos em Lockdown novamente por uma nova variante de COVID? Empreender num cenário como esse é coisa pra gente maluca, só pode!

Primeiro que você não começa do zero. Sua vivência pessoal e a sua experiência profissional podem e devem ser seu primeiro pilar de sustentação para empreender. Você tem uma história única, que só você conhece e só você pode contar. Quanto mais você puder levar sua mensagem para outras mulheres, mais você estará estimulando o empreendedorismo feminino.

Segundo, a humanidade sempre teve que lidar com catástrofes, perdas, guerras, doenças etc. Aí você pode pensar: “Nossa Carol, mas que frieza pensar desse jeito.” Eu sei que pode parecer frieza, mas é assim que as coisas são. Empreender não é conto de fadas, não é simples, não é fácil. Eu sei que você vive vendo postagens no Instagram, no Facebook e até no Tik Tok falando do quão simples é ter o próprio negócio e dar conta de todas as outras coisas que você tem na sua agenda, mas eu vou ter que te contar uma coisa que ninguém conta:

Isso é mentira!

Empreender requer disciplina, estudo, dedicação, ousadia, pensamento criativo, ação racional, muita resiliência e conhecimento contínuo de mercado e produto. Se você não tem ou não gosta desses itens básicos que eu coloquei aí, continua na CLT que é melhor do que correr riscos.


Fonte: Freepik

Comece com o que você tem

A tal síndrome da impostora ás vezes pega a gente de jeito e tem que se estapear muito pra se livrar dela. Entenda o seguinte: ter todos os materiais de escritório, não faz de você uma administradora. Ter todas as panelas e os ingredientes, não faz de você uma confeiteira. Ter uma prateleira lotada de esmaltes e adesivos de unha, não faz de você uma manicure.

O que te faz ser, não é o ter. Portanto haja, faça, comece com o que você tem agora e dê o seu melhor. As coisas acontecem para quem faz, não para quem espera.

“um bom plano executado rigorosamente agora é melhor que um plano perfeito executado na próxima semana”.

A famosa frase é baseada na afirmação do general americano George Patton, que durante a 2ª Guerra Mundial e não é à toa que a ideia central faça muito sentido ainda nos dias de hoje,

Não dê ouvidos para quem nunca fez nada

Comece seu negócio e receba opiniões de vários especialistas que vão brotar do chão, literalmente do nada para te desanimar e dizer que o seu mercado está saturado, que ninguém vai comprar seu produto ou serviço, que você não vai ter tempo de fazer suas coisas pessoais, que não vai poder cuidar da sua família, que você é louca, que não vai conseguir pagar as suas contas, que dá muito trabalho e blá, blá, blá… Amore, se fosse fácil, qualquer um fazia.

Tenha em mente seu objetivo, trace sua meta e deixa que diguem, que pensem, que falem! Bora cuidar dos seus negócios!

Fonte: Freepik

Estude sobre o seu negócio

Como eu disse, empreender não é viver de fotos bonitas no Instagram ou em outras redes sociais, não caia nessa roubada. Para empreender e ter sucesso, você precisa conhecer muito bem o seu produto ou serviço, estudar diariamente, conhecer a sua concorrência e o seu público. Quando temos conhecimento, temos tudo! E se precisar de ajuda com o seu negócio, é só clicar aqui e pedir socorro! Vai ser um grande prazer ajudar a transformar o seu sonho em realidade!

2 comentários sobre “Empreendedoras de Redes Sociais”

  1. We continuously seek between design and technology. For over a decade, we\’ve helped businesses to craft honest, emotional experiences through strategy, brand development, graphic design, our team hand picked to provide the right balance of skills to work

    1. We continuosly seek between design and technology. For over a decade, we\’ve helped businesses to craft honest, emotional experiences through strategy, brand development, graphic design, our team hand picked to provide the right balance of skills to work

Deixe sua contribuição!

O seu endereço de e-mail não será publicado.